Pagar com Visa / Mastercard / Mercado Pago/ Boleto

Sobre este serviço

Com o aumento do uso da Internet para fins comerciais, tornou-se imprescindível a criação de meios que possibilitem a comunicação entre duas pessoas, através da rede, em total segurança.

Dentre os diversos protocolos de segurança existente, existe um muito importante, que merece nossa atenção.

Trata-se do SSL (Secure Socket Layer).

Ele permite que aplicativos cliente/servidor possam trocar informações em total segurança, protegendo a integridade e a veracidade do conteúdo que trafega na Internet.

Tal segurança só é possível através da autenticação das partes envolvidas na troca de informações.

Entendendo como funciona

Uma conexão utilizando SSL é sempre iniciada pelo cliente.
Quando um usuário solicita a conexão com
um site seguro, o navegador web (Firefox, Internet Explorer, Opera, Chrome, etc.) solicita o envio do Certificado Digital e verifica se:
a) O certificado enviado é confiável.
b) O certificado é válido.
c) O certificado está relacionado com o site que o enviou.

Uma vez que as informações acima tenham sido confirmadas, a chave pública é enviada e as mensagens podem ser trocadas. Uma mensagem que tenha sido criptografada com uma chave pública somente poderá ser decifrada com a sua chave privada (simétrica) correspondente.

Pense na mensagem como sendo uma fechadura e que ela possui duas chaves, umas para trancar (criptografar) e outra para destrancar (decifrar) a porta.

Um pouco complicado não?! O desenho abaixo deixa mais claro a ideia envolvida por trás do SSL.

Para saber mais

Um servidor web protegido pelo protocolo SSL possui uma URL que começa em “https://”, onde o S significa “secured” (seguro, protegido).

Alguns algoritmos famosos de criptografia utilizam o protocolo SSL. Veja abaixo alguns deles:


A versão 3.0 do SSL exige a autenticação de ambas as partes envolvidas na troca de mensagens. Ou seja, tanto cliente quanto servidor deve fazer autenticação e afirmar que são que dizem ser.

  • DES e DSA – algoritmo de criptografia usado pelo governo americano.
  • KEA – usado para a troca de chaves pelo governo americano.
  • MD5 – muito usado por desenvolvedores de software para que o usuário tenha certeza que o aplicativo não foi alterado.
  • RSA – Algoritmo de chave pública para criptografia e autenticação.
  • SHA-1 -também usado pelo governo americano.

 

2015 - 2018 Todos os Direitos Reservados a H&H Tornes

CNPJ: 22.469.489.0001.88 H&H Tornes – e Sistemas